- Books

A história do amor de Fernando e Isaura

A hist ria do amor de Fernando e Isaura O romance A hist ria do amor de Fernando e Isaura foi a primeira experi ncia de Ariano Suassuna no campo da prosa de fic o Apesar de datar de permaneceu in dito at quando foi publica do po

  • Title: A história do amor de Fernando e Isaura
  • Author: Ariano Suassuna
  • ISBN: 8503007959
  • Page: 300
  • Format: Paperback
  • O romance A hist ria do amor de Fernando e Isaura foi a primeira experi ncia de Ariano Suassuna no campo da prosa de fic o Apesar de datar de 1956, permaneceu in dito at 1994, quando foi publica do por uma pequena editora de Recife Somente agora, meio s culo depois de escrito, e objeto de uma edi o de dimens o nacional atrav s da Editora Jose Olympio A hist ria do amO romance A hist ria do amor de Fernando e Isaura foi a primeira experi ncia de Ariano Suassuna no campo da prosa de fic o Apesar de datar de 1956, permaneceu in dito at 1994, quando foi publica do por uma pequena editora de Recife Somente agora, meio s culo depois de escrito, e objeto de uma edi o de dimens o nacional atrav s da Editora Jose Olympio A hist ria do amor de Fernando e Isaura uma esp cie de vers o brasileira de Trist o e Isolda historia imortalizada pela obra de Joseph B dier e, como o pr prio autor declarou, lhe serviu para avaliar e exercitar as for as de que dispunha para escrever o grande romance com que vinha sonhando o cl ssico Romance d A Pedra do Reino , escrito entre 1958 e 1970 A hist ria do amor de Fernando e Isaura uma paix o proibida Um amor t o verdadeiro e intenso que, impedido de ser vivenciado em toda a sua plenitude, encaminha se para um tr gico desfecho At hoje, o nico romance de Suassuna que n o se passa na Para ba e, al m disso, ao contrario do que aparece em toda a sua obra, o Sert o encontra se praticamente ausente da narrativa seu cen rio e Alagoas, com grande parte das a es decorrendo nas proximidades do mar Mais do que simples acasos , o que se percebe por tr s dos acontecimentos aqui narrados e o trabalho silencioso do Destino, a tecer sua complexa rede de sortil gios e embustes, preparando armadilhas das quais ningu m se encontra a salvo ,escreve_Carlos Newton Junior na apresenta o Suassuna usa todo seu talento de escritor para delegar ao Destino um papel decisivo no desenrolar da hist ria, criando uma atmosfera de trag dia grega que n o existe no romance de B dier e que atribui, a Fernando e Isaura, a originalidade necess ria a toda e qualquer obra de arte.

    • Best Download [Ariano Suassuna] ✓ A história do amor de Fernando e Isaura || [Philosophy Book] PDF ✓
      300 Ariano Suassuna
    • thumbnail Title: Best Download [Ariano Suassuna] ✓ A história do amor de Fernando e Isaura || [Philosophy Book] PDF ✓
      Posted by:Ariano Suassuna
      Published :2018-05-05T03:06:33+00:00

    1 thought on “A história do amor de Fernando e Isaura

    1. Bem , escrito, narrado em terceira pessoa, mas com um sotaque local, a História de Amor de Fernando e Isaura cumpre seu papel de recontar de forma sucinta, mas completa a Obra Clássica de Tristão e Isolda, com um certo sotaque local e um cenário belo e descritivo do Rio São Francisco com sua foz de aguas brilhantes, fana e flora regional. Ariano conseguiu incluir o sofrimento profundo dos personagens e a honra típica da cultura original do texto, apesar de sua humildade adaptação conter [...]

    2. "[]ao que parece, para nada serve esse amontoado de acontecimentos sem sentido ao qual ordinariamente se dá o nome de experiência. Apenas, sagrada e triste, contém ela, em si, a dor, as lágrimas, a exultação e os extravios - enfim, o bem e o mal misturados que implica, necessariamente, toda e qualquer história de homem." Obrigada, Suassuna, por ter encantado, divertido, emocionado e ensinado tanto o povo brasileiro a ver-se em suas histórias. Vai em paz.

    3. É a versão de Tristão e Isolda no estilo cordel. Não me agradou muito, faltou capacidade de envolver

    4. o desejo que os ligara desde o primeiro encontro fora, ali, momentaneamente apaziguado, de modo que, por enquanto, era menos difícil tomar resoluções virtuosas. O que não deixa de ser melancólico, por mostrar a diferença que existe entre o que julgamos justo e o que fazemos; entre o orgulho por nossa virtude e a humilhação por nossa insensatez e nossa precariedade.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *