- Books

As Pupilas do Senhor Reitor

As Pupilas do Senhor Reitor As Pupilas do Senhor Reitor um romance de J lio Dinis publicado em conta a hist ria do regresso de um jovem inconsciente vila onde nascera Uma vez a chegado apaixona se pela noiva do irm o o

  • Title: As Pupilas do Senhor Reitor
  • Author: Júlio Dinis
  • ISBN: 9789898362445
  • Page: 295
  • Format: Paperback
  • As Pupilas do Senhor Reitor, um romance de J lio Dinis publicado em 1866, conta a hist ria do regresso de um jovem inconsciente vila onde nascera Uma vez a chegado, apaixona se pela noiva do irm o, o que desencadeia uma s rie de perip cias As aventuras amorosas de Daniel chocam com a vida de duas rf s, Clara e Margarida, entregues aos cuidados do reitor da aldeia EmAs Pupilas do Senhor Reitor, um romance de J lio Dinis publicado em 1866, conta a hist ria do regresso de um jovem inconsciente vila onde nascera Uma vez a chegado, apaixona se pela noiva do irm o, o que desencadeia uma s rie de perip cias As aventuras amorosas de Daniel chocam com a vida de duas rf s, Clara e Margarida, entregues aos cuidados do reitor da aldeia Em suma, As Pupilas do Senhor Reitor traduz a vida rural portuguesa da poca.Um livro escrito com a simplicidade de estilo e o realismo de representa o, que caracterizam a obra de J lio Dinis, e recheado de situa es imprevistas e de grande intensidade dram tica.portoeditora produtos fRomance de J lio Dinis publicado, em 1866, sob o formato de folhetins no Jornal do Porto, e em volume no ano seguinte Segundo o pr prio autor, numa refer ncia das Notas , a obra teria principiado a ser escrita em 1863, durante a perman ncia de J lio Dinis em Ovar O t tulo refere se s personagens femininas do romance, duas meias irm s rf s, Margarida e Clara, de personalidades opostas, adotadas pelo Reitor A intriga centra se, contudo, em Daniel, segundo filho do lavrador Jos das Dornas Depois de, em rapazinho, ter renunciado carreira eclesi stica por amor a Margarida, Daniel regressa aldeia, j m dico e completamente esquecido do seu id lio de inf ncia Para al m do Reitor, a obra apresenta uma interessante galeria de tipos r sticos, onde se destacam as figuras de Jos das Dornas, Jo o Semana, o bondoso m dico rural, Jo o da Esquina, o dono da loja, e a sua esposa interesseira, a ti Zefa, a beata linguaruda, entre outras Em suma, As Pupilas do Senhor Reitor traduz a vida rural portuguesa da poca.As Pupilas do Senhor Reitor In Infop dia Em linha Porto Porto Editora, 2003 2012 Consult 2012 01 03 Dispon vel na www As Pupilas do Senhor Reitor, de J lio Dinis, primeiro romance portugu s do s culo, publicado inicialmente em 1866 em forma de folhetim, s no ano seguinte apareceria em livro O s eu car ter moralizador e a religiosidade que perpassa por todo o romance, a bondade capaz de chegar a extremos quase incr veis de sacrif cio pessoal, s o alguns dos ingredientes que transformaram em muito pouco tempo o autor desconhecido em sucesso nacional A calma da cidade do interior Ovar Portugal e a observa o da vida simples das pessoas da aldeia propiciaram o aparecimento desse romance que, algum tempo depois, se tornaria um dos mais famosos em Portugal.Os cap tulos s o tipicamente folhetinescos unidades narrativas com perip cias e final em suspens o um romance que est cheio de ironias bem humoradas, tornando o, apesar do moralismo intencional, de leitura mais agrad vel.Como costuma acontecer com escritores rom nticos, J lio Dinis tamb m v o mundo com as lentes do manique smo Assim, assenta sua obra em um jogo cont nuo de oposi es Entre as principais, destacam se A cidade O campo A modernidade A tradi o O desejo O amorsseiweb na_ponta_linAs Pupilas contam nos a hist ria de duas irm s, filhas de casamentos diferentes do mesmo pai, que, estimando se profundamente, s o dotadas de maneiras de ser inteiramente opostas Clara e Margarida, ambas generosas e de bom esp rito, encaram a vida por forma diferente a primeira, expansiva e alegre, por vezes estouvada, feliz de si pr pria e dos outros a segunda, fechada numa reserva natural, dominando as reminisc ncias dum id lio infantil com Daniel na discri o e na saudade das horas idas sentimento bem portugu s de que neste livro se faz, por vezes, uma s ntese expressivartualbooks.terra free

    • [PDF] Download Ð As Pupilas do Senhor Reitor | by ✓ Júlio Dinis
      295 Júlio Dinis
    • thumbnail Title: [PDF] Download Ð As Pupilas do Senhor Reitor | by ✓ Júlio Dinis
      Posted by:Júlio Dinis
      Published :2018-04-21T08:59:46+00:00

    1 thought on “As Pupilas do Senhor Reitor

    1. Uma releitura, numa nova ediçãoDepois de ter lido este livro na minha adolescência e ter ficado apaixonada pela escrita de Júlio Dinis ao ponto de ter lido tudo o que escreveu, não resisti à edição da Guerra e Paz e caminhei para a releitura de As Pupilas do Senhor Reitor. As palavras e forma como escreve Júlio Dinis fez-me aumentar a vontade de ler novamente a sua obra, que nos leva ao bucolismo, ao dia a dia das gentes do campo, em contraste com os mais abastados, dia a dia de um Port [...]

    2. 9 de 10*Dou por mim a pensar, cada vez mais, porque é que existe este “mito” sobre os clássicos portugueses de que são entediantes e um bicho de sete cabeças para ler. Porque a verdade é que constato que se trata apenas disso mesmo… de um mito! “As Pupilas do Senhor Reitor” foram a minha estreia com Júlio Dinis, a qual gostei muito! Gostei, acima de tudo, da escrita despretensiosa, da proximidade do autor com o leitor (acho delicioso que Júlio Dinis converse directamente com que [...]

    3. Mr. Rector's PupilsThe Rector Pupils, a novel by Julio Dinis published in 1866, tells the story of the return of a young unconscious to the village where he was born. Once there arrived, falls for the bride's brother, which triggers a series of adventures. The amorous adventures of Daniel clash with the lives of two orphaned, Clara and Daisy, delivered to the care of village rector. In short, The Pupils of Rector translates the Portuguese rural life of the time.A book written with the simplicity [...]

    4. Peca pelo desfecho meio enxovalhado, mas não deixa de ser uma leitura muito agradável, principalmente devido à caricatura muito assertiva do povo coscuvilheiro.

    5. "As Pupilas do Senhor Reitor" de Júlio Dinis é uma leitura totalmente distinta do meu curto histórico literário.Logo no início do livro, sentimo-nos transportados para tempos antigos, com palavras desconhecidas na narrativa e expressões nunca ouvidas nos diálogos, o que dificulta a compreensão e a leitura.Apesar disso, chegados a certo ponto da história, sentimo-nos já habituados à linguagem e até, de certa forma, apaixonados por aquela mais virgem língua portuguesa.A determinada al [...]

    6. Review: tempodler/2012/06/Gostei imenso deste livro, principalmente porque não estava à espera que fosse tão divertido nem escrito num tom tão alegre. Adoro a forma jovial com que Júlio Dinis escreve, com uma simplicidade ternurenta e um tom brincalhão. É difícil associar este despreendimento e alegria na escrita a uma pessoa que passou tanto tempo da sua vida doente. «Há poucos momentos de mais felicidade para mim do que aqueles em que me absorve a atenção a composição de um roman [...]

    7. Eça é um dos meus amores e Júlio Dinis tornou-se outro.Desde pequena que a minha avó me falava de ler As Pupilas do Senhor Reitor e desde pequena que sempre quis lerOREI! A narrativa é maravilhosa e muito cómica em certas partes, as personagens são realistas pois têm os seus defeitos.Gostei imenso de nunca saber se ia acabar como eu queria ou se ia haver desgraça (muito cómica devo acrescentar).Livro fantástico, com muito humor e um final muito feliz.

    8. O estilo de Júlio Dinis, embora de um nível inferior, pode ainda assim comparar-se ao de Eça de Queirós. "As Pupilas do Senhor Reitor" é uma obra bucólica, romântica, de leitura fácil, escrita de forma simples e com humor. A história, que nos leva a reflectir sobre os diferentes tipos de amor (entre pais e filhos, irmãos, professores e alunos, e namorados), é interessante e imaginativa.

    9. As pupilas do Senhor Reitor entram diretamente para os meus favoritos!Assim como nos indica o título, este romance retrata a vida das duas pupilas do Senhor Reitor, Margarida e Clara. O caminho desta duas pupilas tomará o mesmo sentido que o dos filhos de José das Dornas um lavrador abastado da aldeiaÉ um clássico, é português, é romance e é um dos melhores. Muito bem escrito, Júlio Dinis mantém uma relação próxima do leitor quase como se nos estivesse a contar a história ele mesm [...]

    10. Este era mais um dos livros que tinha pousado na estante e que, na altura, me era descrito como "algo que irás realmente gostar". E bem, apesar de terem passado alguns anos e os meus gostos terem mudado, a verdade é que foi bastante interessante (e até reconfortante!) ler esta obra. Foi bom regressar à boa escrita portuguesa do século XIX, aos trocadilhos, aos ditotes populares, a tudo aquilo a que podemos chamar 'o bom português'. Júlio Dinis apresenta-nos um modo muito interessante de n [...]

    11. Personagens moralmente corrompidas. Acção alimentada a mexericos e intrigas. Escrito a pensar nos aplausos das multidões degradadas. O autor é Júlio Dinis, mas, pelos modos, poderia ser Júlio Dantas.

    12. Engraçado. Acho que é a palavra que melhor define o livro.Não achei uma obra "por aí além" mas graças à escrita simples salpicada por alguns momentos divertidos, acabou por se tornar uma leitura agradável.A história centra-se em Daniel e nas suas paixões "fáceis" que vão colocar em risco a sua carreira e o bem-estar familiar, principalmente quando este se apaixona pela noiva do irmão, uma das pupilas do Reitor da aldeia. Acabou por ser a personagem do reitor que mais me fascinou. De [...]

    13. Um livro escrito com a simplicidade de estilo e o realismo de representação que caracterizam a obra de Júlio Dinis, recheado de situações imprevistas e de grande intensidade dramática.As Pupilas do Senhor Reitor. In Infopédia [Em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2012. [Consult. 2012-01-03]. Disponível na www: O romance gira em torno da tese segundo a qual a vida simples e natural torna as pessoas alegres e felizes. Júlio Diniz descreve o campo, os tipos humanos, os hábitos e as idéi [...]

    14. Este é o primeiro livro que leio de Júlio Dinis, aliás este é o primeiro livro que leio de um autor clássico português (não sei bem que o poderei chamar assim). O livro é leve e simples, mas muito bem escrito, com uma história que achei realmente bonita e de que nos faz ver as diversas formas do amor.Embora perceba que talvez hoje o livro não seja muito crítico, acredito que à data da sua publicação foi visto de forma diferente. Por outro lado devo dizer que se em algumas coisas a [...]

    15. As Pupilas do Senhor Reitor [Record, 368 pgs, R$32,90] é um clássico da literatura portuguesa. Como o título sugere, as personagens principais são as pupilas do S. Reitor. Margarida e Clara são irmãs, mas uma é o oposto da outra. Enquanto a mais velha, Guida, é reservada e dada às tristezas e melancolia da vida, a outra é alegre, brincalhona e de uma ingenuidade própria das raparigas (leia-se moças) de virtudes do século XIX. A trama gira em torno do já citado S. Reitor, as suas pu [...]

    16. A very quiet depiction of life in the countryside in mid-19th century Portugal. It tells the story of two brothers, sons of a local farmer, and two sisters who become orphans. While the ending was fairly easy to guess, the best part is Dinis's writing, he makes you want to go visit this nameless village and meet the various characters. Overall it has a nostalgic tone, as it describes a way of life that was on the verge of changing with the rush of history.

    17. Esta é uma obra que se lê muito bem, porque seguiu o novo estilo introduzido em Portugal do século XIX, o romance de folhetim, em que cada capítulo foi publicado num jornal periódico. Assim, a estrutura obedece a regras que favorecem a leitura e o interesse dos leitores, uma vez que em cada capítulo existe um episódio da acção, acabando sempre com uma “questão” que deverá ser respondida no capítulo seguinte (um estilo que hoje em dia se usa muito, claro). A acção tem os seus mo [...]

    18. O que torna o livro um pouquinho atraente é a figura simpática e generosa do senhor reitor, na verdade um padre que tutora as órfãs Margarida e Clara, irmãs de gênios opostos.Faz parte do romantismo português, não gosto muito do gênero mas é sempre interessante conhecer um mundo temporalmente não tão distante mas com costumes que nos parecem de outro mundo, tão absurdos, principalmente para as pobres mulheres.""Parecerá talvez um meio singular este de corrigir os efeitos de um pass [...]

    19. A Portuguese classic written in the 19th century, but surprisingly (or maybe not!), so readable and easily addictive! I'm now on a quest to re-read (along) Júlio Dinis' novels, after having read most of them on my teens.One of the advantages of having a short memory for book plots is that I can re-read beloved books without having any spoilers and re-enjoying them as if it was my first time read!! :)Two sisters, two brothers, the countryside (where people remain truthful and honest), the city ( [...]

    20. Na indispensável Biografia de Júlio Dinis, Liberto Cruz recolhe algumas apreciações contemporâneas sobre As Pupilas do Senhor Reitor, o primeiro romance que lhe saiu dos prelos (1867).Para Alexandre Herculano tratava-se d'"o primeiro romance português" (p. 129); Eça de Queirós (cuja frase assassina n'As Farpas, à data da morte do escritor notava que este "vive[ra] de leve, escreve[ra] de leve, morre[ra] de leve") defendera ou defenderá (desconheço a data) que As Pupilas "era um livro [...]

    21. As Pupilas do Senhor Reitor - Júlio DinisTítulo original: As Pupilas do Senhor ReitorAutor: Júlio DinisEditora: EdiouroAno: 1997Escrito em 1866 no formato de folhetim, fez muito sucesso na época por ser publicado em capítulo no Jornal do Porto. Segundo alguns críticos, o texto foi dirigido à classes populares, baseado em costumes rurais, por isso de todo o sucesso que fez.Na realidade acredito que o sucesso se dá pelo romantismo exacerbado, nas idas e vindas, nos conflitos entre o campo [...]

    22. Eu esperava que o livro fosse melhor, mas não fiquei de todo desiludido.A ação está bem construída e de uma maneira harmoniosa, mas em contrapartida a história deveria ter mais acontecimentos.Há vários momentos da narração em que o autor/narrador se dirige a nós (penso que algumas deles são um pouco desnecessárias) e partes mais 'engraçadas', como os mexericos, em que nos dá vontade de rir pois vemos que a partir de algo cada pessoa inventa uma coisa.Posso dizer que o livro é int [...]

    23. Incrível romance sobre duas irmãs orfãs (Margarida e Clara) que se apaixonam por dois irmãos (Daniel e Pedro). O cenário aldeão da obra contribuí para o carácter romântico da história.¡Excelente obra!

    24. Nada demais, mas ótimo para seguir uma leitura pesada. Livro extremamente leve e narrado de forma simples e linear.

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *