- Books

O Jardim das Aflições

O Jardim das Afli es Celebrado pela revista Rep blica fevereiro de como o mais importante pensador brasileiro da atualidade Olavo de Carvalho tornou se conhecido do p blico mais amplo por seus artigos pol micos e

  • Title: O Jardim das Aflições
  • Author: Olavo de Carvalho
  • ISBN: 9788588062016
  • Page: 394
  • Format: Paperback
  • Celebrado pela revista Rep blica fevereiro de 2000 como o mais importante pensador brasileiro da atualidade , Olavo de Carvalho tornou se conhecido do p blico mais amplo por seus artigos, pol micos e contundentes, publicados em O Globo, poca, Jornal da Tarde, Zero Hora e Bravo.Sua obra publicada at o momento culmina em O Jardim das Afli es 1995 , um livro originalCelebrado pela revista Rep blica fevereiro de 2000 como o mais importante pensador brasileiro da atualidade , Olavo de Carvalho tornou se conhecido do p blico mais amplo por seus artigos, pol micos e contundentes, publicados em O Globo, poca, Jornal da Tarde, Zero Hora e Bravo.Sua obra publicada at o momento culmina em O Jardim das Afli es 1995 , um livro original e perturbador que, partindo da an lise de um evento aparentemente menor e tomando o como ocasi o para mostrar os elos entre o pequeno e o grande, vai se alargando em giros conc ntricos at abarcar, numa complexa filosofia da hist ria, o horizonte inteiro da cultura Ocidental A sutileza da constru o, comparada pelo poeta Bruno Tolentino t cnica sinf nica de Jan Sibelius, faz de O Jardim das Afli es tamb m uma obra de arte.Este , at o momento, o livro mais importante de Olavo de Carvalho Publicado em 1995 numa edi o modesta, e casualmente obscurecido pelo sucesso retumbarte de O Imbecil Coletivo Atualidades Inculturais Brasileiras Rio, Faculdade da Cidade Editora, 1997 , foi lido at agora somente por um p blico seleto, do qual obteve respostas do seguinte teor Poucos livros tenho lido com o interesse e o proveito com que li O Jardim das Afli es Josu Montello, da Academia Brasileira Inexaur vel erudi o e incontorn vel honestidade intelectual O clarim de uma adiada e temida ressurrei o da independ ncia cr tico filos fica da na o Bruno Tolentino, pref cio a O Jardim das Afli es Um livro maravilhoso, um clar o nas trevas Leopoldo Serran, Jornal do Brasil, 6 set 1996 Se a obra de Olavo de Carvalho se distingue da prosa empolada e vazia dos philosophes de plant o, sobretudo por seu texto vivo e bem humorado, por sua erudi o generosa e pela busca permanente de clareza e honestidade intelectual.

    • [PDF] ✓ Free Read ↠ O Jardim das Aflições : by Olavo de Carvalho ↠
      394 Olavo de Carvalho
    • thumbnail Title: [PDF] ✓ Free Read ↠ O Jardim das Aflições : by Olavo de Carvalho ↠
      Posted by:Olavo de Carvalho
      Published :2018-08-10T17:20:54+00:00

    1 thought on “O Jardim das Aflições

    1. Olavo de Carvalho mostra como a moral do Estado se sobrepôs à moral religiosa, num aumento em espiral de poder que tornou o Estado -inclusive o dito liberal - em um instrumento ditatorial e opressor.

    2. Um tour de force falho mas intereßante, provocativo e revelador das deficiências braſileiras, tanto em ſuas qualidades quanto em ſeus defeitos. Muitas boas percepções sobre o atual fim de civilização e ſuas raízes deſde Roma pagã, paßando pelo medievo e pela modernidade; mas profundamente prejudicado por uma cavalar ignorância hiſtórica, complicado por uma cataſtrófica credulidade nos poderes de ſociedades ſecretas e ſimilares, o que moſtra uma preocupante diſposição de [...]

    3. É sempre um ardiloso exercício de humildade ler a obra de alguém que pensa tão diferente de você. Mas é necessário, sobretudo para a sedimentação dos conceitos e, na minha opinião, para a evolução intelectual. "O Jardim das Aflições" é um livro belamente escrito, que, partindo de um acontecimento aparentemente inofensivo (um seminário sobre Epicuro no MASP), o autor constrói sua argumentação acerca da mentalidade do homem ocidental e do processo de edificação/queda dos seus [...]

    4. Por um lado é sempre um prazer ler a agudez e clareza de pensamento de Olavo de Carvalho em temas que normalmente passam desapercebido pela maioria dos intelectuais, por outro incomoda essa insistente agenda embutida da aliança do conservadorismo e católicismo junto. Nesse caso, assim como Marx, Olavo é ótimo em identificar o problema, mas duvidoso na hora de propor a solução.

    5. O livro possui uma tese de fácil entendimento: a história do Ocidente se resume em tentativas de reconstrução do Império Romano. Roma foi um Estado onde a classe sacerdotal estava ligada umbilicalmente com o próprio Estado, o homem que falava no SPQR para as mais altas classes também era o sacerdote que doutrinava o povo. Roma vivia sob a Religião do Estado. Desde então, se passaram os impérios de Carlos Magno, Otto I, os impérios nacionais e finalmente: o Império Americano. Com o Im [...]

    6. Este livro explode a cabeça!!! Trata de um ensaio sobre materialismo e religião civil. Olavo, o autor, defende a tese de que a "história do ocidente inteiro é marcada pela ideia de império e de sucessivas tentativas de criá-lo." Começando no Império Romano ele explica como surgiram os "Impérios Nacionais", o Império Americano e, no final, revela três blocos-globalistas: o anglo-saxônico ocidental, o comunista russo-chinês e o islâmico. A cada transição ouve uma transformação na [...]

    7. Excelente livro para reflexão. De onde vêm as ideias que temos? Estamos apenas repetindo o que alguém já disse?Voltamos no tempo até Aristóteles para descobrir o que influencia a motivação humana através dos tempos até o Brasil de 95. Quais ideias foram utilizadas desprovidas de sua essencia, em prol de uma agenda frequentemente desconhecida pelo orador.O livro é uma bela chacoalhada para acordar do sono entorpecente do Jardim das Delícias e enfim perceber que na verdade é um Jardim [...]

    8. A perfect book to understand the current political and social crisis going on in Brazil. Amazingly, Olavo maskes a perfect parallel between Brazilian history and the Western word in one book, describing the role empires had since Roman times and the role of Judeo-Christian culture in Western societies.

    9. Não tratando-se de um romance, onde popularmente, o conhecimento do desfecho parece desmantelar toda a construção da trama, deixo aqui registrado o último parágrafo da obra, que para mim, sem dúvida a propósito do autor, diluí em poucas palavras a essência e o fundamento da obra:"Os próceres da reforma intelectual brasileira querem guiar o povo sem saber quem nos guia. São cegos e ingênuos no fundo de uma casca de vaidade e presunção. No fundo de sua aparência erudita, são incult [...]

    10. Gostei do ritmo da leitura, que em poucos momentos ficou pesado, mesmo com um tema difícil. A teoria levantada também é bem fundamentada, apesar de em alguns pontos me parecer contraditória. Esses pontos onde falta coesão me parecem fruto do autor não se colocar como mero analista, e sim se posicionar sobre qual seria o melhor caminho a seguir. Em resumo: como analista e escritor achei um livro interessante, mas discordo da posicionamento do autor com o "caminho" que a humanidade deveria t [...]

    Leave a Reply

    Your email address will not be published. Required fields are marked *